home‎ > ‎Carta ao Leitor‎ > ‎

ed84


Ao Leitor
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ada, Inovação e a Última Edição


O século XIX foi marcado por uma trajetória incontestável e completamente sexista. A figura feminina era desprovida de autonomia e liberdade de expressão. Socialmente, a mulher cumpria o papel de subordinada ao pai e/ou marido, sendo feita propriedade do homem e silenciada por ele. A educação se resumia ao desenvolvimento de atividades úteis ao ambiente doméstico, não sendo permitido o acesso à escola. A lógica patriarcal estabelecia vários estereótipos para mantê-las longe dos assuntos importantes para o desenvolvimento da sociedade e agregação de valor ao mercado de trabalho vigente.

Foi nessa época - em que a mulher era privada até mesmo de pensar e o computador pessoal não era nem um projeto idealizado - que nasceu Ada Lovelace. Com sua genialidade e persistência, a inglesa não só desafiou os paradigmas de fragilidade e pouca inteligência feminina, como também foi a peça fundamental para o desenvolvimento da tecnologia que conhecemos hoje.

Ainda na adolescência, fascinada por números e pela ideia de construção de aparelhos capazes de realizar cálculos com precisão e rapidez, a menina despertou a curiosidade do matemático e engenheiro mecânico Charles Babbage. Não demorou muito para que Ada se tornasse crucial no desenvolvimento do principal projeto de Babbage: a máquina analítica, contribuindo diretamente para o sucesso do invento. Não satisfeita, criou suas próprias notas com informações detalhadas sobre o funcionamento e potencial do aparelho, além de um algoritmo capaz de calcular os números de Bernoulli. Era nítido que Ada compreendia a máquina analítica melhor que seu próprio inventor e por esse motivo é conhecida por ser a primeira programadora da história. A programadora da época em que o conceito de computador e software não existia.

Ada é apenas uma das tantas mulheres que contribuíram para o avanço científico e foram responsáveis por grandes invenções tecnológicas que mudaram a perspectiva da humanidade. Infelizmente, seus feitos parecem se perder no tempo e ainda pouco se fala das contribuições femininas na ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Pensando nessa desvalorização e como uma singela forma de comemorar o mês do seu 201º aniversário, dedicamos a primeira matéria dessa edição a ela: A Encantadora de Números – Ada Lovelace.

As anotações de Ada sobre a máquina analítica são o primeiro registro documentado que temos do conceito de computador e software. Foi graças a esse primeiro passo que alcançamos o patamar tecnológico atual. O que surgiu como um projeto de uma simples máquina de realizar cálculos simples evoluiu para a máquina capaz de realizar quase tudo aquilo idealizado pela criatividade humana. O artigo “Eye Tracking: muito além do que os olhos podem ver” é apenas um dos exemplos do potencial que tecnologia atual possui. O método descrito se refere à captura dos movimentos oculares para extração de dados, com aplicações diversas e propostas inovadoras, estabelecendo uma ótima referência para o conceito de interação homem-computador.

A importância do desenvolvimento tecnológico na engenharia é, ainda, abordada nos dois últimos artigos da edição. Em “Eletrônica de Potência: importância e aplicações no cotidiano”, você encontrará uma trajetória evolutiva dessa importante área da Engenharia Elétrica com enfoque na sua união com a Microeletrônica. E, para finalizar, são apresentados diversos exemplos da incrível capacidade de robôs simularem comportamentos de seres vivos, no artigo: "Estruturas Robóticas Simples: aplicações e comportamentos com base nos veículos de Braitenberg".

Assim, em um ano marcado por transição, adaptação e crescimento do Jornal PET-Elétrica, temos o prazer de apresentar a 84ª edição, a última desse ciclo. Esperamos que as 12 edições de 2016 tenham despertado em você o desejo e a motivação para desafiar seus limites da imaginação e criatividade. Divulgar ciência e tecnologia não é uma meta do jornal, é uma necessidade. Necessidade de externar informações de forma clara e acessível para todos aqueles que têm interesse. Mas isso só é possível graças a você, querido leitor. Então, deixo aqui registrado os nossos cordiais agradecimentos a todos os leitores do Jornal PET-Elétrica e o desejo de boas festas e um novo ano de muito sucesso. Não deixem de acompanhar as novidades e transformações que o próximo ano trará ao nosso jornal. Não haverá limites!

Boa leitura a todos!


Wislayne Dayanne Pereira da Silva

Equipe Editorial do Jornal PET-Elétrica



   






















Comments