home‎ > ‎Carta ao Leitor‎ > ‎

ed82


Ao Leitor
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Forças Fundamentais, Ciência e Motivação


Final de semestre letivo é sempre marcado pelos mesmos sintomas: cansaço físico e mental, muitas provas e trabalhos em um curto espaço de tempo e o desejo pelo tão esperado descanso. Pensando nessa realidade, nós, que fazemos parte do Jornal PET-Elétrica, preparamos uma edição recheada de bons conteúdos para te motivar na finalização de mais um ciclo universitário.

No artigo “As Forças Fundamentais da Natureza” você encontrará um panorama completo do funcionamento das forças que regem o Universo. De acordo com a Física Moderna, os fenômenos da natureza podem ser estudados e explicados observando a forma como acontece a interação entre as partículas envolvidas. Essas interações, conhecidas como Forças Fundamentais, governam o Todo desde o Big Bang até a movimentação de quarks dentro de um próton. Existem quatro forças fundamentais: a força forte, a força eletromagnética, a força fraca e a força gravitacional.

As forças eletromagnética e gravitacional são perceptíveis em escala macroscópica. A primeira é consequência da ação elétrica e magnética de corpos separados por certa distância. A segunda é descrita pela Teoria Geral da Relatividade de Einstein, na qual é definido que a gravidade está diretamente relacionada com a curvatura do espaço-tempo. Já as forças forte e fraca apresentam-se apenas em escala subatômica. A força forte é responsável pela organização dos prótons e nêutrons no interior dos núcleos atômicos e dos quarks no interior dos hádrons. E a força fraca controla os procedimentos radioativos, em que núcleos atômicos instáveis decaem e emitem partículas.

Assim, é fácil perceber que a nossa existência depende da atuação dessas quatro forças. Essa ideia é, ainda, reforçada no artigo “O Magnetismo e a Existência da Vida no Planeta Terra”. O Magnetismo, ou, mais precisamente, o eletromagnetismo, está em toda parte. Isso pode ser explicado pela presença do gigantesco campo magnético ao redor da Terra. Tal campo funciona como uma redoma de proteção contra as ameaças do espaço. Sem o campo magnético, a Terra seria bombardeada por um elevado nível de partículas de alta energia que viajariam em altas velocidades ao nosso encontro, atingindo todos os seres vivos e afetando a densidade da atmosfera, tornando-a inabitável. Sem o magnetismo você não estaria lendo essa carta. Sem ele, você não existiria. Não haveria Universo.

Continuando a aventura de desvendar os mistérios que nos cercam, convidamos você, caro leitor, a relembrar a trajetória que há 47 anos emocionou milhares de pessoas, e ainda hoje é a maior conquista tecnológica na corrida espacial: a descida à Lua. Confira a trajetória completa no artigo “Missão Apollo 11”.

E, para finalizar, com o compromisso de mantê-lo sempre atualizado sobre as novidades tecnológicas, conheça e entenda como trabalham os profissionais responsáveis pela segurança de sistemas virtuais em “Ethical Hackers: os seguranças virtuais”.

Com essas quatro matérias e com a pretensão de levar ciência como um poderoso meio de motivação, temos o prazer de apresentar a 82ª edição do Jornal PET-Elétrica e desejar a todos um excelente término de semestre. Lembrando sempre que a descoberta alimenta, o conhecimento transforma e a motivação te leva além; além das limitações, além os desafios e além do impossível.

Boa leitura a todos!


Wislayne Dayanne Pereira da Silva

Equipe Editorial do Jornal PET-Elétrica



   








https://sites.google.com/a/ee.ufcg.edu.br/jornalpet/home/chamada-de-trabalhos
















Comments