home‎ > ‎Carta ao Leitor‎ > ‎

ed80


Ao Leitor
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Hawking, Shannon e a Evolução Tecnológica

Qual é o seu objetivo a longo prazo? Provavelmente você planeja ter uma formação acadêmica sólida, ser um bom profissional, arrumar um emprego com um bom salário, construir uma família e, quem sabe, viajar pelo mundo. Esse é um pensamento comum à maioria das pessoas no início da vida adulta, que estão começando a corrida pela independência financeira e realização pessoal e profissional.

Mas e se alguém ainda na juventude respondesse que seu objetivo a longo prazo é simplesmente compreender o funcionamento do Universo do início ao fim? No mínimo você consideraria essa pessoa louca ou sonhadora pelo “simples”. No entanto, deixe-me contar um fato importante: a pessoa que disse isso foi Stephen Hawking. E foi com esse pensamento que o britânico se tornou o maior físico teórico desde Albert Einstein.

Na mesma época que crescia o desejo de entender os mistérios que nos cercam, aos 21 anos, Hawking foi surpreendido por uma doença que poderia acabar com todas as suas expectativas futuras, não em longo, mas em curto prazo. Todavia, movido por um objetivo maior que sua própria existência, o cientista desafiou - e continua desafiando - a expectativa de vida com sua genialidade. Se você quer aprender e se inspirar com essa história, está no lugar certo. Nesta edição temos um artigo dedicado exclusivamente a ele: “Stephen William Hawking”.

As metas traçadas na juventude dizem muito sobre a forma como encaramos a vida. Hawking sabia que alcançar sua meta não seria algo trivial, e sua condição física seria mais um obstáculo. Quando perdeu a voz, em uma traqueostomia, ele não hesitou e passou a se comunicar por meio de um sintetizador de voz eletrônico para dar continuidade às suas pesquisas. Isso só foi possível graças aos notáveis avanços tecnológicos advindos, inicialmente, da descoberta da eletricidade e, posteriormente, do desenvolvimento computacional. Os dois casos possuem importantes características em comum: ambos provocaram uma grande evolução na nossa relação com o resto do mundo e são baseados na mesma lógica de desenvolvimento, a lógica booleana.

Publicada em 1854, por George Boole, a álgebra booleana consiste em um sistema completo que permite a construção de modelos matemáticos para o processamento computacional. Quase um século depois da publicação, o Engenheiro Eletricista e Matemático Claude Shannon estabeleceu uma relação entre a álgebra de Boole e a construção de circuitos elétricos, que mais tarde se tornaria a base para o desenvolvimento dos circuitos lógicos e, consequentemente, dos computadores. No artigo “Claude Elwood Shannon: o Gênio por Trás dos Circuitos Lógicos” você terá acesso a um panorama completo da relação estabelecida.

Com o desenvolvimento dos circuitos lógicos, a tecnologia avançou de forma exponencial, fazendo-se presente em praticamente todas as ações humanas. E, no caso do professor Hawking, indispensável até na simples tarefa de falar. O sucesso da automatização das atividades cotidianas se dá pelo fato de serem realizadas de forma rápida e eficaz, devido ao cuidado em mitigar as possíveis falhas de execução durante o processo de desenvolvimento. Isso é feito por meio dos softwares de simulação que vêm ganhando cada vez mais espaço e destaque na robótica. Saiba mais sobre as vantagens das simulações computacionais com a leitura do artigo “Simulações Computacionais Robóticas”.

É perceptível que o crescente desenvolvimento da tecnologia tem como principal agente motivador a necessidade de aparatos cada vez mais precisos e inovadores a serviço da manutenção do bem-estar social. Um exemplo disso é encontrado em “Tecnologia a serviço da segurança”, no qual são listadas diversas tecnologias desenvolvidas e empregadas a favor da segurança pública e privada com o intuito de garantir a redução dos índices de violência civil.

É nesse contexto que temos o prazer de apresentar a 80ª edição do Jornal PET Elétrica. Convidamos você, caro leitor, a acompanhar a trajetória descrita aqui nos artigos citados. Não deixe de conferir também as seções culturais, nelas encontram-se dicas de livros, filmes, séries e músicas, além das imagens selecionadas para galeria do mês. Por fim, reforçamos o convite a participar da primeira chamada de trabalhos para seção técnica do Jornal PET Elétrica (para mais informações acesse: https://sites.google.com/a/ee.ufcg.edu.br/jornalpet/home/chamada-de-trabalhos).

Boa leitura a todos!


Wislayne Dayanne Pereira da Silva

Equipe Editorial do Jornal PET-Elétrica



   








https://sites.google.com/a/ee.ufcg.edu.br/jornalpet/home/chamada-de-trabalhos
















Comments