home‎ > ‎Carta ao Leitor‎ > ‎

ed59


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Carta ao Leitor


Prezado Leitor,

Não se pode imaginar como seria a vida do homem sem a comunicação, pois sem ela, inclusive, você não estaria lendo esse texto. A primeira forma encontrada para se comunicar foi por meio da gesticulação e, em seguida, por meio de desenhos nas cavernas, as famosas pinturas rupestres. Com o passar do tempo, o homem desenvolveu a fala e decidiu não parar por aí. Começou a estudar novas técnicas de comunicação e hoje, possuímos o celular, a internet. Pessoas em países diferentes podem se comunicar, como se não houvesse distância entre elas. E a busca por novas formas de comunicação só tende a aumentar.

Nesta 59ª edição do Jornal PET-Elétrica, aborda-se o processamento digital utilizado em sistemas de comunicação no artigo “Rádio definido por software”. Agora com o processamento digital de sinais, os sistemas de rádio definidos por software sofrem um grande avanço, tornando-se mais versáteis. Antes, necessitava-se de vários hardwares para que fossem feitas a modulação, a demodulação e a filtragem dos sinais de rádio, o que não é mais necessário devido aos programas computacionais.

Não foi do dia para a noite que o homem inventou os diversos sistemas de comunicação, para isso foram realizadas pesquisas. A importância do conhecimento científico é tratada no artigo "Projetos de pesquisa: além do currículo" e, também, os benefícios da produção científica tanto para os alunos quanto para as universidades dos vários países. Como será que se encontra o Brasil em termos de produção de trabalhos acadêmicos?

Voltando para os sistemas de comunicação, no artigo "Evolução da Comunicação", aborda-se a evolução de tecnologias na área de telecomunicações. A transmissão de dados é algo fundamental nesse ramo, já que é a base da comunicação, mas como fazê-la quando duas pessoas mal conseguem se ver? A primeira alternativa encontrada foi o telégrafo, mas, hoje, tem-se o celular, a internet, e com isso, pode-se não só escutar a voz de alguém, como também vê-la.

Com a internet é possível se ter notícias de eventos em outros países e não foi diferente com a XVII Reunião Regional de Ramos Estudantis. No artigo "Voluntários do Ramo Estudantil IEEE UFCG na XVII Reunião Regional de Ramos Estudantis", a presidente do Ramo Estudantil IEEE UFCG, Nayara Aguiar, relata como foi a experiência de participação nesse evento, que contou com a presença de diversos estudantes e profissionais membros do IEEE de diversos países, inclusive da Universidade Federal de Campina Grande.

O país que possui alguns dos mais raros animais, a Austrália, é explorado em mais uma edição do Mundo Acadêmico, em que se traz informações não de cangurus e de ornitorrincos, mas, sim, do sistema educacional das universidades da Austrália. Esse país que ocupa quase todo o continente da Oceania não é só grande em área territorial, como também em educação. Leitor, você poderá ver o porquê dessa grandeza educacional, basta ler essa coluna do Jornal PET-Elétrica. E, claro, se mesmo assim estiver na dúvida se um dia faria um curso lá, as belezas naturais são um grande atrativo, afinal de contas, estudar em uma bela paisagem é bastante estimulante.

Na seção cultural do Jornal PET-Elétrica, há as dicas de livros, de filmes e de música. Os livros selecionados foram "Morte Súbita", escrito por J. K. Rowling, e "Um cadáver ouve rádio", redigido por Marcos Rey. Já os filmes escolhidos foram "Chef", dirigido por Jon Favreau, e "Planeta dos Macacos: a Origem", dirigido por Rupert Wyatt.

Boa leitura!

Equipe Editorial do Jornal PET-Elétrica



   







A convite do Jornal PET Elétrica, a engenheira eletricista Rachel Suassuna de Medeiros escreveu sobre a turma de 1973, da então Escola Politécnica da UFPB. Confira!




O Professor Dr. Marcelo Sampaio de Alencar destaca, em seu texto, as finalidades do Iecom, as pesquisas, as parcerias e os projetos nos quais está envolvido. Confira!






Comments