home‎ > ‎Carta ao Leitor‎ > ‎

ed55

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Carta ao Leitor


Prezado Leitor,

Dedos sobre um teclado e mão sobre o mouse enquanto o rosto é queimado pela luz constante da tela repleta de pixels, oportunamente dispersos, molduram o cenário contemporâneo. Andamos de mãos dadas com a tecnologia, mesclando o humano com o artificial insaciavelmente; pouco ainda é deixado intacto, sem fios. A caligrafia deixou de ser única e ganhou dezenas de formas, disponíveis ao bel prazer do usuário. A tinta deixou de ser exclusividade da aquarela e passou a destacar cada pixel de acordo com o senso artístico do programador. Nem os cupins escaparam de ter suas habilidades reproduzidas e aperfeiçoadas em sistemas artificiais. Mas ainda não conseguiram virtualizar o contato humano, pele com pele, a boca e o ouvido, a um ar de distância.

Nesta 55ª edição do Jornal PET-Elétrica, são apresentadas algumas ferramentas fomentadoras de uma estreante no cenário artístico, a arte generativa, no artigo “Arte de computador”. Com a explosão da internet, o conhecimento atravessou fronteiras, encontrando conforto nas mentes focadas no aperfeiçoamento. As pinturas ganharam o mundo virtual com softwares e aplicativos, que permitem pintar muito mais que o sete, exigindo da pessoa apenas senso artístico. E não só as telas ganharam novos tons. O som, também, adquiriu acordes tecnológicos.

Até a escrita sucumbiu aos tratamentos digitais. Há, atualmente, uma gama enorme de editores de texto, cada qual com características e opções específicas. Uns são mais comuns que outros, mas os comuns nem sempre são as melhores escolhas para construir um texto sem papel e caneta. No artigo “LaTeX: uma valorização das suas ideias” são relatadas a história e algumas exclusividades de uma ferramenta muito mais robusta que um editor de texto, o LaTeX, comumente utilizado no meio acadêmico. Conheça mais sobre este aliado indispensável para quem deseja focar na construção de suas ideias ao invés da estrutura do texto.

O homem tem na natureza uma fonte inesgotável de ideias. Muitos dos apetrechos encontrados no mercado surgiram baseados em elementos biológicos, recriados para ampliar o uso de certas funções de forma artificial. Um exemplo curioso deste aproveitamento foi desenvolvido com base em cupins. O comportamento desses bichos atraiu os olhares da ciência que logo procurou artificializar o processo para melhorar o meio no qual vivemos. No artigo “Inspiração biológica na criação de sistemas artificiais mais eficientes” é descrita a ideia precursora da tecnologia incrementada em robôs, com objetivo de otimizar a construção civil, principalmente.

Com as recentes tecnologias de comunicação, as pessoas ampliaram o contato áudio/visual entre elas. São vários aplicativos e programas com o objetivo de aproximar quem se encontra distante. Mas ainda não há uma forma de substituir um abraço, um contato face a face, sem falhas na conexão. Os encontros pessoais são, portanto, indispensáveis ainda para fortalecer laços. No artigo “XIII Encontro Nordestino dos Grupos PET” são descritos os momentos formadores do evento fortalecedor do Programa de Educação Tutorial em nível regional. Representantes dos nove estados do Nordeste estiveram presentes, discutindo e construindo soluções para enriquecer o programa.

Desbravadora de terras nos tempos da navegação, berço de artistas renomados, como Pablo Picasso e Pedro Almodóvar, a Espanha tem um dos melhores Índices de Desenvolvimento Humano do planeta, causado, em parte, pela qualidade e tradição do sistema educacional. O Mundo Acadêmico desta edição migra para essa cultura consagrada à procura do ensino. No texto são apresentados os principais institutos com informações importantes para quem almeja estudar por lá.

No quadro cultural do Jornal PET-Elétrica, novas dicas de livro, de filme e de música. Das páginas vieram “O velho e o mar”, do autor americano Ernest Hemingway, e “Louca por você”, um romance juvenil de Fernanda Belém. Já das telonas, “Pi”, do singular Darren Aronofsky, e “O preço do amanhã”, do diretor Andrew Niccol. A musicalidade vem de um álbum de Red Hot Chili Peppers, “Stadium Arcadium”!

Boa leitura!

Equipe Editorial do Jornal PET-Elétrica



   







A convite do Jornal PET Elétrica, a engenheira eletricista Rachel Suassuna de Medeiros escreveu sobre a turma de 1973, da então Escola Politécnica da UFPB. Confira!




O Professor Dr. Marcelo Sampaio de Alencar destaca, em seu texto, as finalidades do Iecom, as pesquisas, as parcerias e os projetos nos quais está envolvido. Confira!






Comments