DICAS



Dicas de Livros Dicas de Filmes Dica de Música Dica de Série

 

Dicas de Livros




O Tigre



“O Tigre – Uma História Real de Vingança e Sobrevivência” relata a história de uma fera devoradora de pessoas que ameaça um pequeno vilarejo no extremo oriente russo. A trama se passa em dezembro de 1997, onde tigres siberianos, ameaçados de extinção, e humanos vivem em tranquilidade no mesmo habitat, sem interferir um na vivência do outro. Entretanto, um ataque de um dos felinos contra um homem inverte todo o pacato cenário do pequeno vilarejo.

O enredo da obra é centralizado no brutal assassinato de Markov, um experiente caçador que foi encontrado morto na floresta da pequena vila. Markov era um dos homens mais preparados para viver no isolamento da Sibéria. Ele conhecia, como poucos, a vida selvagem do grande felino. Após esse acontecimento, uma onda de novos ataques aconteceram repentinamente. A fera não apenas matava pessoas, ela as aniquilava e devorava por inteiro. Uma mensagem sobre os homicídios é enviada a Yuri Trush, o comandante de um projeto responsável por defender os tigres da caça ilegal. Trush e sua equipe partem para o local dos ataques e se encontram com outros homens para uma das missões mais difíceis de suas vidas.

A medida que a tropa de busca analisa os restos mortais das vítimas tigre, os rastreadores percebem algo impensável, os ataques não são aleatórios; fazem parte de uma vingança. A fera está cansada e faminta e precisa ser detida antes que outro homicídio aconteça. O frio aumentava, o armamento era precário, a vítima tinha sido um homem conhecido por todos e tudo indicava que o ataque parecia algo além do “normal”.

Enquanto a procura pelo animal prossegue, John Vaillant consegue envolver o leitor com histórias que relacionam homens e tigres. Relatos cheios de acontecimentos aparentemente não relacionados surgem engrandecendo uma narrativa recheada de lendas e detalhes sobre os laços entre os seres humanos e o animal que reina absoluto na Sibéria. Escrito com maestria e muito bem ambientado, O Tigre traça um impressionante panorama de uma paisagem inóspita e gelada e de seus habitantes, que, assolados pela pobreza, rescorrem à caça ilegal para sobreviver, quebrando o equilíbrio natural estabelecido há milênios.

Ficha Técnica
Autor: John Vaillant
Editora: Intrínseca
Edição:
Páginas: 336
Gênero: Não Ficção
País de Origem: Estados Unidos

Saulo Afonso Sobreira Lima





Aventuras de Alice no País das Maravilhas




Crianças facilmente ficam entediadas, mas dificilmente permanecem nesse estado, elas sempre procuram uma forma de se entreter. Em uma tarde num barco, três menininhas (filhas do reitor da Universidade de Oxford, Inglaterra - 1862) imploram a um homem (Charles Lutwidge Dodgson) por uma história criativa “Que não tenha pé nem cabeça!”, diz uma delas. O livro “Aventuras de Alice no País das Maravilhas” foi a transcrição da história contada naquela tarde por Dodgson, que, para o livro, criou o pseudônimo: Lewis Carroll e se tornou um dos autores mais aclamados da língua inglesa por seus clássicos de Fantasia.

No País das Maravilhas, Alice conhece personagens completamente diferentes dos que encontra na “vida real”. Por ser criança e ainda não ter os conceitos de realidade bem delineados, ela aceita os acontecimentos estranhos com certa naturalidade.

O leitor assume o papel de Alice, participando com ela de cada aventura. Mesmo não sendo criança, é fácil aceitar o mundo fantástico criado por Carroll nos sonhos da menina. Apesar de não ter lição de moral explícita, os personagens da história podem provocar sérias reflexões acerca da realidade com suas frases e hábitos malucos.

Ficha Técnica
Autor: Lewis Carroll
Editora: Zahar
Edição:
Páginas: 320
Gênero: Fantasia
País de Origem: Inglaterra

Ellen Ribeiro Lucena


Dicas de Filmes



Onde Está Segunda?



“Onde Está Segunda?” ou, no original, “What Happened to Monday” é um filme da Netflix de ficção científica e suspense escrito por Max Botkin e Kerry Williamson, sob a direção de Tommy Wirkola.

A história se passa em 2073, numa época em que o aumento acelerado da população e a escassez de recursos naturais causam uma crise mundial que exige medidas drásticas. Produtos geneticamente modificados passam a ser a opção mais viável para aumentar a produção de alimentos. Entretanto, há um efeito colateral grave: o aumento do nascimento de gêmeos e, consequentemente, a manutenção da superpopulação.

Adota-se, assim, a lei do filho único, imposta por Nicolette Cayman (Glenn Glose), de forma que os casais são obrigados a ter apenas um único filho e, caso não obedeçam, os irmãos são congelados até que o planeta apresente condições melhores. O controle da natalidade e dos indivíduos é realizado por meio de pulseiras eletrônicas que registram os dados pessoais de cada um.

Nesse cenário caótico nascem sete irmãs gêmeas idênticas e a mãe morre no parto. O avô Terrence Settman (Willem Dafoe) faz de tudo para manter as netas vivas, escondidas da fiscalização do governo. Para isso, as sete irmãs assumem a identidade da mãe, Karen Settman, e recebem o nome de um dia da semana, correspondente ao dia que sairão para apropriar-se da identidade compartilhada.

A difícil tarefa de não possuir identidade própria faz com que seja necessário que ao final de cada dia a irmã que saiu repasse cada detalhe do que aconteceu para as outras seis. Isso ocorre como o desejado até o dia em que Segunda não volta para casa no final do expediente de trabalho.

Muito suspense e ação tomam conta da história a partir de então, prendendo a atenção do espectador até o último segundo. “Onde está Segunda?” se torna um grande mistério e muitas reviravoltas tornam o enredo ainda mais intenso.

Ficha Técnica
Diretor: Tommy Wirkola
Lançamento: 2017
Duração: 2 horas e 3 minutos
Classificação: 16
Gênero: Ficção científica, suspense
País de Origem: EUA, Reino Unido, França, Bélgica

Wislayne Dayanne Pereira da Silva












Extraordinário




Extraordinário, o que é fora do comum, o que não é ordinário. É um desses livros em que o autor tem a felicidade de encontrar a linguagem certa para falar de temas complicados para crianças e adolescentes e que tive a sorte de encontrá-lo no celular de meu sobrinho.

Assim é o extraordinário August Pullman, um garotinho inteligente que brotou cheio de problemas de saúde da mente da escritora americana Raquel Jaramillo (R. J. Palacio) e com uma deformação facial que afasta a maioria das outras crianças de seu convívio.

Auggie, como é carinhosamente chamado pelos que o rodeiam, nasceu com uma síndrome incomum que deformou o seu rosto e o forçou a se esconder da vida por uma boa parte de sua infância. Após muita insistência de seu pai e sua mãe, e apoio de sua irmã Via, Auggie cria coragem para encarar a vida, para ir à escola e para enfrentar principalmente a crueldade das outras crianças.

Um romance infanto-juvenil impactante, escrito em uma narrativa envolvente na qual cada um dos personagens mais próximos de Auggie o descrevem e descrevem como é viver ao lado dele. Uma história que nos convida a refletir sobre temas que têm marcado muitas vidas de crianças, adolescentes e adultos, como a indiferença, o desprezo e a dificuldade que temos de aceitar as pessoas como elas são.

Apesar de todas as experiências negativas proporcionadas pelas crianças de sua escola, Auggie encontra amigos grandiosos e companheiros e aos poucos vai conquistando mais e mais corações, mostrando que a verdadeira beleza é a interna, que também consiste em entender e aceitar todas as nuances e cores da natureza.

Um tema sério tratado de forma suave e despretensiosa, ideal para crianças e adolescentes, para ajudá-los a refletir sobre as diferenças humanas e sobre a necessidade de aceitá-las. Apesar de ser considerado uma obra infanto-juvenil, Raquel Jaramillo nos faz nos perguntar que culpa um garotinho indefeso como Auggie tem por ter nascido com o rosto deformado? É justo desprezar uma criança que já nasceu com tantos problemas? Que tipo de seres somos nós que não temos capacidade de aceitar os seres de nossa própria espécie?

Quem quiser pode também assistir Extraordinário no cinema. Com estreia no Brasil no dia 21 novembro, é estrelado por nomes como Julia Roberts e Owen Wilson, nos papéis dos pais de Auggie, e Sônia Braga no papel de avó materna de Auggie.


Ficha Técnica
Diretor: Stephen Chbosky
Lançamento: 21 de novembro de 2017
Duração: 1 horas e 53 minutos
Classificação: Livre
Gênero: Drama, família
País de Origem: Estados Unidos

Wamberto J. L. de Queiroz

Dica de Música




Darkest Darks, Lightest Lights 




No front do novo Country, poucas bandas fazem realmente sucesso e muitas outras disputam um lugar ao sol; mas esse não é o caso de Jake Smith, também conhecido como The White Buffalo, que já escancarou a porta estreita com sua voz incomum e composições emocionais e profundas. O búfalo da Califórnia, após o sucesso com seus cinco discos e as trilhas sonoras originais das séries Sons of Anarchy e Californication, lança “Darkest Darks, Lightest Lights”; o trabalho mais complexo e maduro do compositor e de sua banda até o momento.

Diferente de “Hogtied Visited" e "Once Upon a Time in the West”, o som que escutamos no novo álbum às vezes apresenta um tom mais elétrico e também mais escuro. Como o próprio nome sugere, “Darkest Darks, Lightest Lights” é um álbum cheio de dualidades e mudanças de ritmo fazendo o espectador ficar preso na única coisa constante, perene e impactante presente em todas as músicas: a voz e as composições de Jake. Comparado muitas vezes com o poder e a extensão musical de Johnny Cash, Smith mostra que ele tem seu espaço e sua originalidade e sai de sua zona de conforto das tradicionais baladas, ousando arriscar ritmos mais elétricos como o blues e do Southern rock.

Apesar de todas as mudanças, o “big Jake” ainda continua o mesmo contador de histórias de sempre. O Country fora da lei permanece presente em músicas como “Robbery”, que destaca as relações de honra entre dois bandidos que realizam um roubo, assim como as baladas românticas “The Observatory” e “If I Lost My Eyes”, que são ternas histórias de amor. Os avanços dele no território do blues aparecem em "Nightstalker Blues”, o ponto mais rápido do álbum. A construção do disco também é algo que impressiona, as canções foram colocadas de modo a preencher o ouvido de todos com o impacto da voz do The White Buffalo, ao mesmo tempo, provocar e estimular com as constantes mudanças de ritmo e velocidade. “Darkest Darks. Lightest Lights” é o tipo de álbum que deve ser escutado na ordem que foi gravado, pois muito além das faixas, a forma como as canções levam o ouvinte torna as músicas experiências únicas.

“Darkest Darks, Lightest Lights” é um álbum repleto de contrastes e diferenças, mas é o pico do trabalho do The White Buffalo. A construção temática e a constante oposição das canções fazem com que as ondas sonoras da voz de Jake Smith penetrem ainda mais nos ouvidos de todos. Apesar da mudança de estúdio, The White Buffalo mostrou para o mundo todo seu potencial e que consegue ser dinâmico e flexível sem perder a qualidade, retirando 110% de tudo que sua incrível voz pode oferecer.


Ficha Técnica
Banda ou Artista: The White Buffalo
Gravadora: Unison Music Group
Lançamento: 2017
Gênero: Country, Blues e Americana
País de Origem: Estados Unidos

José Iuri Barbosa de Brito





Dica de Série




Breaking Bad 



Independente do quanto uma pessoa seja interessada em séries, a chance é grande de já ter ouvido falar de Breaking Bad. Trata-se da obra ganhadora do prêmio “Globo de Ouro: Melhor Série Dramática de TV” em 2014 e figura entre as melhores séries de todos os tempos em quase todas as listas desse tipo.

A qualidade de Breaking Bad se inicia com o roteiro. Walter White (Bryan Cranston) é um professor de química com um passado acadêmico brilhante mas que ministra aulas em um colégio de ensino médio bem aquém do seu potencial. Depois de descobrir que sofre de um câncer terminal, ele decide começar a produzir e comercializar metanfetamina para tentar suprir todas as necessidades da sua esposa Skyler (Anna Gunn) e de seu filho Walter Jr. (RJ Mitte) – portador de uma leve paralisia cerebral.

Walter White é um homem que sempre viveu dentro da lei. Para acompanhá-lo nessa mudança repentina de realidade, ele pede ajuda a um ex-aluno seu, Jesse Pinkman (Aaron Paul) – um jovem problemático já envolvido no tráfico de drogas.

Além do roteiro muito bem escrito, uma das características mais marcantes da série é a evolução dos personagens. A cada um deles são associadas diversas camadas de interpretação, o que abre espaço para vermos o brilhantismo de atuação do elenco.

As quatro primeiras temporadas de Breaking Bad apresentam uma qualidade bem acima da média mas a quinta e última apresenta um dos melhores desfechos entre todas as séries de drama já escritas. São 16 episódios repletos de acontecimentos inesperados, de modo que a repercussão entre o público foi de grande sucesso.

Ficha Técnica
Criador: Vince Gilligan
Lançamento: 2008
Temporada corrente: 5 temporadas
Gênero: Drama, thriller, policial
País de Origem: Estados Unidos

André Igor Nóbrega da Silva




Dicas das Edições Anteriores